agosto 14, 2012

De mãe para mãe: Shantala – Massagem em bebês

Para começar a falar sobre massagem em bebês e necessário lembrar que somos mamíferos e, por esse motivo, temos a necessidade de toque, de calor, de conexão com o amor. Todo animal mamífero tem o instinto de acolher a sua cria logo após o nascimento, com lambidas, com cheiro e com muito contato.
A massagem é uma ferramenta de comunicação não verbal, por meio da qual acessamos o corpo humano pelo seu maior órgão, a pele é através dela que nos relacionamos com o mundo e com todos os seres.
Após o nascimento da minha filha, Luana, me senti em minha forma mais animal, acolhendo minha a cria em meus braços e sentindo o melhor cheiro que já provei na minha vida: o cheiro do amor!
Depois de um mês de vida da Luana, comecei a colocar em prática esta maravilhosa técnica, a Shantala. Foi um mês muito intenso e transformador na vida da minha família: além de ficar olhando aquela linda bebê em meus braços maravilhada com a magia da vida, passar horas e horas amamentando, cheirando aquele pequeno ser, eu sentia a necessidade de mais contato, e a massagem entrou na nossa rotina como mais uma forma de conexão, acolhimento, carinho e amor.
Massagear um bebê é uma forma de ensiná-lo a se comunicar de forma saudável e com amor com as pessoas a sua volta, porque através do toque é possível tranquilizar, acalmar e ativar em sua memória a sensação intrauterina, que é a sua grande referência de segurança, pois no ventre de sua mãe é necessário apenas se entregar ao crescimento, e todas as suas necessidades são supridas fisiologicamente; não existe frio, calor, fome… existe  apenas um contato total de sua pele com o líquido que o banha e o acolhe.
Assim foram os primeiros meses como mãe: massageando, amando, acompanhando o crescimento saudável da minha filha. E durante todo esse tempo, foi aflorando dentro de mim uma enorme vontade de dividir com outras mães tudo o que eu sentia quando a massageava. Olhando para todo esse cenário, foi fácil decidir mudar de profissão. Tornei -me então massoterapeuta especializada em gestantes e mães (porque mães também precisam de colo) e professora de Shantala.
Aquela enorme vontade de falar para todos sobre os benefícios da Shantala se concretizou, e uma enorme felicidade surge em meu coração quando tenho a oportunidade de ensinar esta maravilhosa técnica. É gratificante ouvir minha filha, com dois ano, pedir sempre que vê o óleo de massagem: “massage, mamãe, massage…”.
Por Priscila Castanho
para : http://blog.petitebox.com.br/
Outros
Share: / / /

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisa
Calendário
junho 2019
S T Q Q S S D
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930